Senar Goiás realiza encontro de novos mobilizadores

  • Data: 01/09/2015

                                                                                                Laryssa Carvalho

Integração entre os participantes chamou atenção dos realizadores. Foto: Fredox CarvalhoComo um quebra-cabeça, onde cada peça depende uma da outra, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás) conta com seu time para levar ao produtor rural um resultado final eficaz. Pensando nisso a entidade se reuniu com 32 novos colaboradores contratados por seus respectivos Sindicato Rurais (SRs) e que ficam responsáveis por identificar a demanda de cada local, além de reunir os grupos de pessoas interessadas em cursos e treinamentos. Trata-se do Encontro de Novos Mobilizadores, que aconteceu entre os dias 24 e 28, no Augustu’s Hotel, em Goiânia.

Palestrante Antônio Carlos explica função do supervisor regional. Foto: Fredox Carvalho

Assim que o mobilizador recebe as demandas dos produtores destinados à sua região de atuação, as repassam aos dirigentes dos Sindicatos Rurais e posteriormente, ao supervisor regional. A partir desse momento, o supervisor irá analisar as solicitações e caso sejam aprovadas, o Senar Goiás entra em ação.Ao longo da semana, os 32 participantes puderam compreender como funciona os elos da cadeia, que envolvem Sindicato Rural, Senar Goiás e a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), além de conhecer a função de cada parte integrante do sistema, inclusive as de um mobilizador.De acordo com o gerente sindical da Faeg, Vitor Hugo Evangelista, o mobilizador representa a ligação entre produtor rural e o Senar Goiás, visto que são eles que estão na linha de frente, dia-a-dia e recebem as demandas do próprio produtor. “O mobilizador é nosso agente de mobilização, ou seja, ele é o interlocutor entre o produtor e o sindicato, por isso a necessidade de alinhar as ações entre ambos”, enfatiza Vitor. Outro ponto destacado pelo gerente sindical é a necessidade de uma integração, cada vez mais, eficaz entre agente mobilizador e Sindicato Rural.

De acordo com o supervisor regional Antônio Carlos, que atende a região metropolitana, ações como essa são muito importantes não somente para os novos mobilizadores, mas também para o próprio produtor. ”A turma se mostrou muito interessada e motivada e isso é muito bom. Reunidos, nós percebemos o entusiasmo de cada um e isso reflete sim na produção, visto que bem informado e orientado de forma correta o mobilizador tem as ferramentas certas para realizar um bom trabalho”.

Ainda sobre o conhecimento repassado, o supervisor destaca a importância de sua função. “Nós temos que estar próximo ao parceiro e ser um elo entre a estrutura central e as ações regionais do município, ou seja, nós fazemos o transporte de demandas que nos são repassadas pelos mobilizadores para o Senar Goiás”, explica Antônio.

                     Vivendo e aprendendo

Para Lauriano, novo mobilizador, curso foi completamente positivo. Foto: Fredox CarvalhoPara o novo mobilizador Lauriano de Goianésia, o aprendizado foi além, e ele conseguiu ver que ser um agente mobilizador é mais importante do que os próprios participantes imaginavam. “Eu consegui ver o quanto é importante ser mobilizador, por que na hora de lidar com o produtor somos nós que o orientamos sobre qual o melhor curso de acordo com suas necessidades”, enfatiza o mais novo mobilizador do Sindicato Rural de Goianésia.

Enquanto Lauriano descobria a importância de ser mobilizador, a Sirlene Coelho, da cidade de Ceres, entendia que o conhecimento adquirido no curso não ficaria apenas no papel. “O conhecimento que nós aprendemos aqui, nós repassamos ao produtor e isso irá influenciar diretamente na sua produção. SirleneNós informamos a forma correta de cuidar da sua produção e esse simples ato pode evitar doenças como mastite, ou pragas nas lavouras, essas doenças que prejudicam o resultado final da produção”, pontua Sirlene.