Senar Goiás e Faeg juntos em busca da conservação ambiental

  • Data: 04/02/2016

Nayara Pereira
Com auditório lotado, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás) e a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), lançaram oficialmente nesta quarta-feira (3), a versão estadual do Programa Proteção de Nascentes, que visa preservar mananciais em todo o estado e o Programa Agrinho, que incentiva a prática pedagógica e a construção de conhecimento. As ações têm como tema em comum o cuidado e a conservação da água - importante recurso natural do planeta. O evento ocorreu na sede da Federação e contou com a presença de autoridades políticas, representantes de Sindicatos Rurais (SRs) e entidades parceiras.

No que diz respeito as ações lançadas pela Faeg e pelo Senar Goiás, o presidente das entidades, José Mário Schreiner, destacou a importância de jovens empreendedores desenvolverem ações com temas voltados para o meio ambiente. “A água é um bem comum e de responsabilidade de todos. Por isso, envolver adultos, crianças e principalmente jovens empreendedores conseguiremos transformar o mundo em algo melhor”, ressaltou.

Na opinião do secretário de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima), Vilmar Rocha, que também esteve presente no lançamento, os programas desenvolvidos pela Faeg, possibilitarão a inserção de mais produtores e principalmente da sociedade civil em ações de conservação ambiental. “É possível mobilizar a população e incentivar a preservação do nosso planeta. Se todos nós abraçarmos a mesma causa e andarmos juntos, com certeza iremos longe”, pontuou.

Estiveram presentes também na cerimônia de lançamento, o secretário de Agricultura, Antônio Flávio Camilo, que na ocasião estava representando o governador Marconi Perillo, o superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Igor Montenegro e o presidente da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Arthur Toledo, além de autoridades municipais e estaduais.

Preservar e conservar

O que começou como um projeto especial do Senar Brasil, criou pernas próprias e andou rumo ao sucesso absoluto. Em 2015, Goiás foi o estado que mais preservou mananciais através do Programa Proteção de Nascentes, somando, ao todo, o número de 665. A ideia é identificar, mapear e preservar olhos d’água em cada município, impactando positivamente uma propriedade, comunidade ou região, em relação à melhoria de qualidade e da quantidade de água disponível para o consumo e preservação da biodiversidade.

Em 2016, a Faeg e Senar Goiás darão continuidade ao programa, porém de forma independente. “No mesmo formato, premiaremos o Sindicato Rural que mais proteger nascentes e que apresentar a melhor iniciativa ou projeto de proteção”, explicou Flávio Henrique Silva, gestor do Departamento Técnico do Senar Goiás, durante palestra aos presentes no auditório. Os mananciais deverão ser encontrados entre fevereiro e junho e os participantes deverão aplicar os cinco passos do programa: identificar, cercar, limpar a área, controlar erosões e plantar mata ciliar nativa.

De acordo com o gestor, o prazo para somar as melhores nascentes vai até o dia 15 de junho e o resultado sairá no dia 24 do mesmo mês, com a premiação de um carro 0km, para o primeiro lugar e o segundo uma moto Honda. “O incentivo principal é a proteção, mas como motivação as premiações poderão estimular mais pessoas a participarem e consequentemente teremos mais nascentes protegidas em todo o estado”, explicou Flávio.

Agrinho 2016
Menino dos olhos da Faeg e do Senar Goiás, o Programa Agrinho chega à sua oitava edição, sempre buscando desenvolvimento de projetos locais que levem à construção de conhecimento com um tema específico. Com o tema: “Água: preservação e uso no campo e na cidade”, os docentes e discentes terão um trabalho durante o ano letivo, mirando no desenvolvimento sustentável e na qualidade de vida.

Este ano, o desafio será ensinar aos alunos como atuar para melhorar o mundo. E, uma novidade: uma categoria extra foi incluída no programa, Agrinho Jovem – Empreendedorismo Sustentável, que abrange Ensino Médio regular e educação de jovens e adultos. “Não poderíamos deixar de envolver jovens em projetos que envolvem todo a comunidade. E nada mais importante do que termos jovens em busca de objetivos para empreender e trabalhar em ações que possam fazer a diferença onde eles estão. E ainda mais, mudarem o país e trazer um futuro melhor para todos”, destacou o presidente da Faeg, José Mário Schreiner.

Há também as demais e já tradicionais categorias: Desenho, para educação especial. 1º e 2º anos do Ensino Fundamental; Redação, para alunos do 3º ao 9º ano; e Escola Agrinho, para docentes e demais agentes escolares. Além da bagagem educacional, os participantes também concorrerão a prêmios, dentre eles viagens técnicas nacionais para conhecer experiências bem-sucedidas.

Agrinho Jovem
Como categoria nova e apresentada para professores, presidentes de Sindicatos, prefeitos, secretários municipais, subsecretários regionais de Educação, gestores escolares e multiplicadores dos programas em anos anteriores, o Agrinho Jovem visa envolver jovem empreendedores. “Os alunos do Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos participantes do Programa Empreendedor Jovem, egressos do Agrinho, Pronatec podem participar”, disse a gestora do Departamento de Inovação do Senar Goiás, Rosilene Jaber.