Embaixador de Bangladesh conhece trabalho do Senar Goiás

  • Data: 23/02/2016

Nayara Pereira
Buscando alternativas e modelos acerca do desenvolvimento do setor agropecuário de Bangladesh, o embaixador do país, Mohamed Mijarul Quayes, visitou a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), nesta segunda-feira (22), para conhecer o trabalho desenvolvido pela entidade e também as etapas do programa Goiás Mais Leite, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás). O objetivo do encontro foi estabelecer parcerias tanto comerciais quanto de capacitação entre os dois países.

De acordo com o embaixador, Bangladesh tem uma série de dificuldades no desenvolvimento da agricultura local, principalmente no que diz respeito à fragmentação da propriedade fundiária e às chuvas irregulares. A produção alimentar, sobretudo de cereais, é destinada ao consumo interno e o principal cultivo industrial é o arroz. Dessa forma, outras produções, como carne bovina, carecem de qualidade se comparada à brasileira.

“Temos muitos produtos agrícolas produzidos em nosso país. Mas a nossa carne não é de qualidade, e grande parte do que consumimos em Bangladesh vem da China. Precisamos aprender criar animais com qualidade para fortalecer nossa produção, principalmente para nosso consumo interno”, destacou o Mijarul Quayes.

Apesar da metade do Produto Interno Bruto (PIB) do país ser gerado pelo setor de serviços, quase 2/3 da população estão empregados na agricultura. Porém, segundo o embaixador, o país ainda precisa expandir nas produções de café, açúcar, soja e carne. “Precisamos do apoio e do modelo de país que são referência como o Brasil. O modelo de Goiás, no que diz respeito ao Agro, são fenomenais”, disse o embaixador.

Para o presidente da Faeg e presidente do Conselho Administrativo do Senar Goiás, José Mário Schreiner, a busca de novas alternativas e novos modelos como o deste estado, que é referência, são importantes para auxiliar a economia de outros países. “Podemos investir na transferência de tecnologia e na comercialização. E um dos pontapés é investir na capacitação dos produtores rurais locais e na profissionalização de técnicos”, destacou o presidente da Faeg.

Goiás Mais Leite
Uma das principais pautas da visita do embaixador foi conhecer de perto o programa Goiás Mais Leite do Senar Goiás e, com isso, buscar promover a parceria e desenvolvimento tecnológico voltado à produção de leite e à qualidade dos animais em seu país. “Temos estrutura em Bangladesh, mas precisamos adequar sistemas de tecnologia necessários para melhorar nossa produção. E uma das boas opções é investir em uma unidade física do Senar em Bangladesh”, destacou o embaixador, Mohamed Mijarul Quayes.

O presidente da Faeg destacou que o grande sucesso da agropecuária brasileira é que o país desenvolve e se destaca na própria tecnologia. “O nosso principal desafio é fazer com que a tecnologia certa chegue até os produtores e o Goiás Mais Leite é um dos nossos exemplos”, apontou Schreiner.