Feira tecnológica destaca crise política e econômica brasileira

  • Data: 13/04/2016

Nayara Pereira, de Rio Verde
O Centro Tecnológico da Comigo (CTC), em Rio Verde, foi palco, na manhã desta segunda-feira (11), da abertura da 15ª edição da Tecnoshow. Com auditório lotado, os discursos de abertura refletiram os anseios do setor em face à crise política que vem assombrando o país. Entre as autoridades presentes estavam o presidente do Conselho Administrativo do Senar Goiás, José Mário Schreiner; o senador da República, Ronaldo Caiado; o vice-governador de Goiás, José Eliton Júnior – que na ocasião representou o governador Marconi Perillo, além de deputados e representantes do setor.

Para José Mário Schreiner, encontros como o desta segunda-feira (11) servem para discutir formas de alavancar ainda mais o setor que carrega o Brasil nas costas. “Aqui encontramos novidades e tecnologias que são implantadas por meio da ciência, tecnologia e pesquisas voltadas para o crescimento e desenvolvimento de um Brasil que dá certo e alavanca o país em meio à crise política e econômica. A agropecuária não pode caminhar sozinha, precisamos do apoio das esferas públicas e privadas”, ressaltou Schreiner, que na ocasião solicitou andamento para a situação do vazio sanitário da soja e a taxação da exportação.

Organizador do evento, o presidente da Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo), Antônio Chavaglia, deu boas-vindas aos presentes e explicou que um dos focos da TecnoShow este ano será a apresentação de técnicas para aumentar a produção e a competitividade dos produtos goianos dentro dos mercados regional e nacional. “Esse é um espaço de conhecimento de novas tecnologias, mas também é um espaço para cobranças. Um seguro rural mais acessível, uma maior verba para agricultura – me refiro a no mínimo R$ 5 milhões – e a solução definitiva do governo brasileiro são exemplos de pontos que precisam ser debatidos”, explicou Chavaglia.

O senador Ronaldo Caiado, completou citando, a ineficiência do Tesouro em não disponibilizar a parcela subsidiada para o seguro rural. “Existem cortes feitos pelo governo que impossibilitarão atingir metas existências inclusive em recursos para o agronegócio e agropecuária”, disse. Para o senador, o seguro rural é tema constante de debates para avanços em prol dos produtores rurais. “O seguro sempre foi matéria aprovada pelo Plenário, mas nunca tivemos exatamente um repasse orçamentário para o fundo de cadastros e com isso o seguro passa ser uma dificuldade existencial em nosso país”, frisou.
Representando o governador Marconi Perillo, o vice-governador José Eliton Júnior disse que Goiás vai ajudar, além de “buscar incansavelmente maneiras de contribuir com o produtor rural”.

Ao final da abertura oficial, as autoridades conheceram a TecnoShow e almoçaram. Também estavam representados a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); Emater e a Associação dos Produtores de Soja de Goiás (Aprosoja Goiás).

Tecnoshow Comigo
Organizada e realizada pela Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (COMIGO), a feira deve registrar público acima de 104 mil pessoas durante os cinco dias. Mais de 540 expositores vão ocupar os 60 hectares de área do CTC – 11 pavilhões (animais e empresas). O público presente terá acesso ao que existe de mais moderno em colheitadeiras, tratores, pulverizadores, plantadeiras, ensiladeiras e uma infinidade de produtos. Em exposição, aproximadamente 2,5 mil máquinas.

No segmento da pecuária, exemplares dos melhores reprodutores e matrizes de gado leiteiro e de corte, de equinos e ovinos, dentre outros, estarão à mostra. Na agricultura, novidades do setor produtivo e as tendências do mercado mundial serão apresentadas.