Reunidos, 22 goianos integram etapa estadual do CNA Jovem

  • Data: 10/05/2016

Michelle Rabelo, com informações do Senar Central
Com o objetivo de estimular a participação e preparar os jovens para liderarem o agro, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás) reuniu, no último sábado (7), 22 meninos e meninas dos quatro cantos do estado. Em comum, eles têm curso superior completo, perfil de liderança e muita vontade de renovar a agropecuária brasileira. O encontro representou a etapa estadual goiana do CNA Jovem, programa realizado pelo Senar Central e composto por jovens de outros 15 estados.

Dando as boas-vindas aos jovens, o presidente do Conselho Administrativo do Senar Goiás, José Mário Schreiner, se disse emocionado. “Cada apresentação e história desses jovens reforçam ainda mais minha crença em um futuro promissor para a atividade que impulsiona o Brasil. Faço questão de ratificar a importância de cada um deles na história do nosso setor e do quanto a atividade depende de gente engajada”.

Schreiner, que também é presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), destacou as características necessárias para que o jovem se descubra um líder. “A agropecuária precisa de gente forte e pronta para encarar os problemas atuais e os que já se arrastam há tempos dentro do setor, como a falta de políticas públicas. É preciso uma visão transversal, global e conjunta. É isso que esperamos nos próximos líderes do setor rural”, disse.

José Mário explicou que, nesse momento inicial, o foco do encontro foi apresentar os desafios da agropecuária em Goiás, assim como aconteceu nos outros estados participantes. O intuito é que os jovens possam decidir em que área pretendem trabalhar, alinhar-se com ela e construir seus planos de ação, desenvolvendo, assim, suas capacidades de liderança. “Fico muito feliz quando conheço jovens com gana de mudanças e com novas ideias. Saber que outras pessoas, assim como eu, querem trabalhar em prol da melhoria do agro me alegra. E eu não falo só de comprometimento econômico com a atividade, mas de comprometimento com o produtor rural como pessoal. Falo de sensibilidade social. Líder que é líder tem que ter engajamento social. Tem que olhar para cada homem e mulher do campo com carinho”, completou.

Desafios
Durante a tarde, os 22 jovens apresentaram desafios que consideram verdadeiros entraves para um maior desenvolvimento da agropecuária. Projetos como a criação de cooperativas e hortas comunitárias, o combate ao analfabetismo na zona rural, o investimento em capital humano e o aprimoramento de mecanismos que visem o reaproveitamento de alimentos compuseram as apresentações.

Para o presidente da Faeg, José Mário Schreiner, é muito importante que os projetos contemplem todos os produtores. “Precisamos olhar para todos sem diferenciação. Não temos pequenos, médios ou grandes produtores. Temos produtores rurais e todos merecem nossa atenção. Atenção que precisa estar voltada também para a política do Brasil. A atual crise - econômica, política e ética - é um exemplo. Hoje temos uma política que divide o país, que separa negros de brancos, ricos de pobres e produtores rurais de outros trabalhadores”, disse.

Etapa nacional
O Programa CNA Jovem tem como foco preparar jovens do meio rural de todo o país para impulsionar ainda mais o setor empresarial rural. Cada regional do Senar irá selecionar três representantes para integrar a iniciativa, que acontecerá em Brasília. A expectativa é de que 81 jovens participem da fase nacional.

A primeira edição do CNA Jovem, realizada entre outubro de 2014 e março de 2015, registrou 135 inscritos de 24 estados do Brasil. O processo de formação teve 258 horas/aula e uma metodologia inovadora, que permitiu o desenvolvimento pessoal e profissional dos jovens selecionados como líderes.