Ciclo de contabilidade rural chega ao fim em Jataí

  • Data: 26/11/2014

Israel falou aos presentes sobre contabilidade rural - Foto: Larissa MeloMarcando o término do ciclo de eventos que teve como objetivo aperfeiçoar o conhecimento acerca da Atividade Rural – Pessoa Física e Pessoa Jurídica – de contabilistas goianos, a cidade de Jataí recebeu nesta quarta-feira (26) o 1º Seminário de Contabilidade Rural. A iniciativa, que é resultado de uma parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) Goiás e o Conselho Regional de Contabilidade (CRC), já passou pelos municípios Itaberaí, Itumbiara e Rio Verde. O evento, que lotou a Associação Comercial e Industrial do município, reuniu contadores e representantes de escritórios de contabilidade que chegaram repletos de dúvidas sobre a teoria que baseia a profissão.

Já no clima de despedida, o presidente do CRC-GO, Elione Cipriano da Silva, avaliou os eventos e destacou as boas expectativas para 2015. “Os eventos mostraram que nós estamos no caminho certo. Houve uma procura grande tanto por parte dos contabilistas quanto por parte dos empresários rurais e isso demonstra que nosso alcance foi muito bom. Aqui, por exemplo foram 80 inscrições”, explicou, já alertando que a boa aceitação dobra a responsabilidade dos organizadores. “Em 2015 teremos que fazer melhor. Uma das melhorias é acrescentar à grade do seminário a pauta do ITR”.

 

Elione avaliou positivamente o ciclo de eventos - Foto: Larissa MeloComo já vinha afirmando desde o primeiro evento, Elione disse que a receptividade foi o diferencial da iniciativa. “Eu já tenho sido cobrado por outras regiões a realizar esse seminário. Isso nos levou a fazer uma ampliação deste projeto. Se em 2014 nós alcançamos quatro cidades, em 2015 a previsão é de realizarmos o Seminário em 6 ou 8 municípios”, pontua. Ele também fez questão de destacar a necessidade da conscientização do homem do campo que precisa se preocupar em organizar a documentação contábil ao longo dos meses e não apenas no final de cada ano. “A prestação de contas anual é com o governo, mas a prestação de contas diária é com ele mesmo. E aí que entra o papel fundamental do contador”.
Para a técnica contábil, Lucrécia Luzia de Assis, a iniciativa é muito valiosa, já que “mostra a rotina de um escritório de contabilidade”. Ela trabalha em um escritório que foi montado dentro de uma propriedade rural que fica em Jataí. “No escritório nós reunimos os documentos e tentamos facilitar o trabalho do contador”, explica. “Hoje ficamos sabendo sobre todos os cuidados que temos que tomar com a junção de documentos, além da importância de saber qual a documentação fiscal que comprova as despesas e a receita e da tributação do Imposto de Renda (IR)”, completa.


Facilitador

Lucrécia se disse animada com o seminário - Foto: Larissa MeloElione destacou o papel do palestrante Israel Ferreira de Lima - contador especialista em Direito Tributário e Controladoria, professor da UFPE, Católica/PE, CESMAC/FEJAL e FARIRE. Foi ele quem ministrou as quatro palestras e disse que a grande influência da contabilidade brasileira é a tributação do Imposto de Renda (IR) e “mesmo com as facilidades atuais para declarar o imposto, falta ainda conhecimento em relação à legislação”.
Israel avaliou a iniciativa como “um pontapé inicial muito bem dado”. O professor destacou o alto conhecimento dos contabilistas sobre a prática da profissão e a falta dele no que se refere à teoria. “O Imposto de Renda é o grande vilão da contabilidade rural. As dúvidas também são relacionadas ao que é a atividade rural e o modo de fazer um planejamento tributário”.

A contabilista Zilmara Viana Santos, aponta as mudanças da legislação e a rotina da contabilidade rural como os grandes desafios do profissional. Ela tem um escritório de contabilidade em Jataí e apresenta um carteira de clientes repleta de produtores rurais.

 
Parceria em busca de conhecimento
Zilmara tem uma carteira de clientes repleta de produtores rurais - Foto: Larissa Melo“Quando o trabalho é feito com planejamento e dedicação, não tem como dar errado”, disse o presidente do CRC-GO, se referindo a parceria entre a entidade e o Senar Goiás e a participação em peso dos contabilistas.
O evento desta quarta-feira (26) foi o quarto que aconteceu no estado desde que Senar Goiás e CRC firmaram a parceria. Na ocasião, o superintendente do Senar Goiás, Eurípedes Bassamurfo da Costa disse que os seminários eram mais uma, entre tantas, oportunidades para o homem do campo aprimorar seu conhecimento. “O produtor, trabalhador rural e seus familiares precisam de capacitações, treinamentos e profissionalização para que possam aumentar a sua produtividade e rentabilidade e assim contribuir cada vez mais com o desenvolvimento socioeconômico de sua região”.

 Uma das novidades do evento desta quarta-feira (26) foi a participação, como parceira, da TOTVS Sofware. A empresa não atuava no setor da agroindústria, mas pretende entrar no ano 2015 integrada com o campo.