Entorno do DF recebe ações gratuitas de cidadania e saúde

  • Data: 30/05/2016

Murillo Soares
“É a primeira vez que vou ao dentista”, contou Lucivânia Sousa Machado, 24, moradora do Jardim do Ingá, distrito de Luziânia, entorno do DF. Foi para atender pessoas assim que a equipe da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás) levou o programa Faeg/Senar em Ação para o município na última sexta-feira (20). A população pôde desfrutar de atendimentos de saúde e cidadania durante todo o dia. Na manhã seguinte, o programa foi para o Bairro Marajó, distrito de Cristalina.

No Jardim do Ingá, as luzes das casas do distrito começaram a acender cedinho, com a população se levantando para ir ao Colégio Estadual Vasco dos Reis. Eram 5h30 da manhã e já tinha muita gente na fila, como contou Janaína Cícera do Nascimento, 38, que chegou mais ou menos neste horário com o pequeno João Vitor, 4. “Estou aqui para receber atendimento odontológico, clínico geral, oftalmológico e, para meu filho, pediatria e corte de cabelo”, disse.

Era a primeira vez dela no Faeg/Senar. “É difícil conseguir atendimento nos postos de saúde que temos por aqui”, desabafou. “Sempre falta alguma coisa. Uma hora é médico; outra hora é vaga; e às vezes falta até material”, continuou. Sobre isso, elogiou o evento, ressaltando que havia sido bem atendida até o momento e estava ansiosa para receber todo o atendimento desejado, sobretudo as consultas com o pediatra e o dentista. Este, aliás, foi o mais popular dentre os presentes.


Ajudar quem precisa

Jorge Meirelles, presidente da Central de Associações de Pequenos Produtores Rurais de Luziânia (Caprul), destacou a vontade de todos os envolvidos em ajudar o Jardim do Ingá. “Temos muito carinho por vocês e nosso objetivo é atender todos da melhor maneira possível”. Ao seu lado, estava o ex-deputado federal Marcelo Mello, que também acompanhou os atendimentos. “São em eventos como este que conseguem suprir as necessidades da população em locais onde o poder público não alcança”, analisou. “O Jardim do Ingá é um distrito que precisa de atenção especial”, finalizou.

Para o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner, é gratificante estar em locais que necessitam da equipe do Sistema Faeg/Senar. “Sei que tem muita gente por aí que anda com o nariz empinado e sequer vê o que está abaixo”, bradou. “Precisamos aprender ter sensibilidade humana e ajudar quem precisa, que é o nosso trabalho aqui. Estamos tentando contribuir nem que seja um pouquinho para a população do Jardim do Ingá”, frisou. Ao todo, foram 1759 atendimentos realizados no distrito.

Marajó

No dia seguinte (21), a equipe foi para o Bairro do Marajó, distrito de Cristalina. Se o Jardim do Ingá acordou bem cedo para esperar pelos atendimentos, em Marajó a população madrugou, literalmente. Joelma Maria de Jesus, 23, estava com o filho, Luan, 6, desde às 4h45 na fila para entrar no Colégio Estadual Campos Lindos. “E ouvi conhecidos comentando que as pessoas começaram a chegar à 1h da madrugada”, afirmou. O despertador de Joelma tocou tão cedo para fazer um exame de Papanicolau e consultar-se com o dentista. E Luan verá um pediatra.

Segundo ela, acordar de madrugada dá menos trabalho que o jeito usual de ir ao médico. “Normalmente, teria de pegar um ônibus e ir até Planaltina (DF). Sem contar que todas as consultas são particulares”, contou. No Bairro do Marajó, afirmou ela, até tem um posto de saúde, mas a dificuldade de marcar uma consulta é tamanha que acaba sendo mais cômodo ir a outra cidade receber atendimento. “Que venham mais programas como este para cá”, desejou.

Para o presidente da Faeg, a edição de Marajó foi tão gratificante quanto a do Bairro do Ingá, sobretudo devido aos números animadores. Foram, ao todo, 1990 atendimentos feitos. “Ficar perto de pessoas de bem me deixa inspirado a continuar nosso trabalho em todo o estado de Goiás”, sublinhou. Lá, Schreiner estava acompanhado de Daniel Sabino Vaz, mais conhecido como Daniel do Sindicato.

Ele vê no Faeg/Senar em Ação uma oportunidade de levar aos mais necessitados serviços que, no dia a dia, teriam muita dificuldade em receber. “É imensurável a importância do programa. Sei que aqui há pessoas que nunca foram ao médico, ou ao dentista, cujos atendimentos em centros de saúde locais são escassos ou mínimos”, disse. Assim como José Mário, ele também acredita no bem estar que este evento traz às pessoas e na mudança que provoca em cada um que é atendido. “Sei que fizemos um bom trabalho aqui”, sublinha.