Entidades ligadas ao agro realizam integração entre regionais

  • Data: 30/03/2017

Fortalecendo agro

Entidades ligadas ao agro realizam integração entre regionais


Antonio Carlos EncontroEvento reuniu regionais das principais entidades ligadas ao setor produtivo rural para troca informações e desenvolvimento do setor A Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás) sediaram nesta terça-feira (28), no auditório da Federação, o ‘1º Encontro de Integração dos Sistema Integrado de Regionais’. Na ocasião, estiveram reunidas diversas entidades ligadas ao setor produtivo rural, entre elas: a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Goiás (Sebrae Goiás), a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), contando com o apoio também do Banco do Brasil (BB) e o Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag). “Há algum tempo tivemos esta ideia, a de integrar nossas regionais, porque temos vários projetos em comum. Nossa intenção é nos aproximar ainda mais e promover uma proximidade com nossas regionais, para juntos avançarmos no setor”, declarou o superintendente do Senar Goiás, Antônio Carlos de Souza.

Durante o encontro, Antônio Carlos apresentou as diversas ações e projetos desenvolvidos pelo Sistema Faeg, Senar Goiás e pelo Ifag.  Ele falou sobre a assistência técnica e gerencial oferecidas pelo Senar Goiás – que é hoje um dos principais focos das entidades. Informou também sobre o Senar Mais –, que conta hoje com sete cadeias produtivas, a bovinocultura de leite, de corte, a fruticultura, horticultura, apicultura, piscicultura e ovinocaprinocultura. Somam hoje mais de 4 mil atendimentos na área de Formação Profissional Rural (FPR), mais de mil na área de Promoção Social (PS) e na área de Promoção Educacional (PE) com mais de mil atendimentos.


Ele também sinalizou sobre a expansão dos polos da Red e-Tec, que oferece educação rural por meio do Curso Técnico em Agronegócio. Sobre o Ifag, ele destacou as ações na área social, como exemplo, ele citou a Casa de Apoio. Falou também da área econômica, que em breve funcionará como um instituto de pesquisa destinado à agropecuária. Segundo o superintendente, a intenção é qualificar ainda mais a atuação voltada para os produtores e trabalhadores rurais em todo o estado, por meio da assistência técnica e gerencial, educação, capacitação e promoção social.


DirceuDe acordo com o gestor da Assessoria da Coordenação das Regionais e de Planejamento do Senar Goiás, Dirceu Borges, o sistema integra hoje 12 regionais e coordenadores, responsáveis pelos seus respectivos municípios e parceiros, de acordo com a região atendida. Ele explica que o encontro é uma excelente oportunidade para reunir equipe técnica, juntamente com os regionais. Para ele, a expectativa é que possam trabalhar mais em conjunto com as demais entidades que trabalham em prol do produtor rural. “Temos vários programas em desenvolvimento no interior do estado. Vamos somar com os que as outras entidades possuem. Isso, irá agregar mais valor à nossa instituição”, argumentou.

Integração
Eduardo VerasO vice-presidente institucional da Faeg, Eduardo Veras, que na ocasião representou o presidente da Faeg, José Mário Schreiner, argumentou que o evento é um momento histórico. “Somos conscientes de que todas as instituições presentes aqui possuem seu valor, sua expertise, sua missão e todos os conhecimentos importantes para o produtor. A intenção é integrar estas informações, potencializar estas ações, oferecendo o melhor para o produtor e trabalhador rural e há muito tempo sonhamos com isso”, declarou animado.

Igor MontenegroPara o diretor superintendente do Sebrae Goiás, Igor Montenegro, as instituições se fortalecem com a integração, tanto socialmente quanto economicamente. “É importante uma reunião como esta, porque estamos cuidando com uma responsabilidade global, mundial, de continuar abastecendo o mundo com alimento, porque nossa economia depende do agronegócio”, declarou entusiasmado.

Para o presidente da Agrodefesa, Arthur Toledo, é preciso se organizar para lidar com o setor agropecuário, e levar como processo de política de desenvolvimento. “Nós deixamos registrado o compromisso da Agrodefesa em tocar este projeto de integração. Como se nós estivéssemos vestindo a camiseta das demais entidades. Esta é uma decisão institucional, política, porque é preciso unificarmos, porque todos juntos poderemos fazer muito mais pelo agronegócio”, explicou.
O diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural da Emater, Antelmo Teixeira Alves, garante que a integração com outras entidades ligadas ao agronegócio é um divisor de águas. “Temos o mesmo foco, objetivo, que é levar conhecimento ao produtor rural. Então, agora é hora de unir conhecimento, dando o apoio institucional e compartilhando a nossa capacidade técnica”, concluiu.

Texto: Juliana Barros/Fotos: Fredox Carvalho