Rendimento“Quem tem pasto tem tudo”, é o que diz o pesquisador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) da Secretaria de Agricultura de São Paulo, Flávio Dutra de Resende. O especialista esteve neste sábado (25), na Expopec - Exposição das tecnologias voltadas ao desenvolvimento da pecuária e abordou a temática ‘Ganho do rendimento ou rendimento do ganho? O que devemos saber sobre isso’. Para o especialista, o rendimento da carcaça é um dos grandes gargalos do setor pecuário. Considerado por ele como sendo uma das grandes variáveis que medem o resultado final de uma operação de engorda. “É necessário padronizar o rendimento da carcaça, porque o produtor muitas vezes não se sente satisfeito com o resultado de rendimento do lote”, sinaliza.

De acordo com Flávio, é preciso, portanto, planejar, estabelecer um parâmetro, um balizador para melhor tocar os negócios. Como solução, ele explica que a nutrição deve ser oferecida em todas as fases da vida do animal – cria, recria e engorda e os impactos de cada sistema de produção no resultado final. “A nutrição precisa ser proporcionada em todas as fases da vida, em níveis adequados, para que a carne seja boa e o boi rentável. Esta nutrição deve ser iniciada quando o animal ainda estiver na barriga da mãe”, garante Flávio.

Expopec 2017

O objetivo do evento é divulgar as tecnologias voltadas ao aprimoramento da produção de carne bovina, ovina e suína no Centro-Oeste, além de discutir e apresentar o que há de mais novo no mercado nacional e internacional. A exposição terá em sua programação palestras, demonstrações e oficinas, feiras de touros, espaço para negócios, exposição de animais, shopping de cavalos, visitas técnicas, vitrine da carne, leilão, festival gastronômico e outras atividades.
Durante os quatro dias de evento, quem comparecer ao município de Porangatu poderá participar de discussões e sugestões de políticas públicas para a cadeia produtiva da carne - mercados bovinos, suínos e ovinos/carneiros -, palestras com renomados especialistas, pesquisadores, técnicos e consultores do mercado, além de lançamento e demonstração de novos produtos, equipamentos e serviços. A realização é da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), do Sindicato Rural de Porangatu e do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag).